Blog

Gonzaguinha tem lançado, com 'suporte' de cantor de timbre similar, inédito samba censurado em 1973

21 Feb, 2018

Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior (22 de setembro de 1945 – 29 de abril de 1991), o Gonzaguinha, foi um dos alvos preferenciais da censura do governo militar brasileiro nos anos 1970. Das 72 composições enviadas pelo compositor carioca para avaliação dos censores, nada menos do que 54 foram vetadas em primeira instância. Uma delas é Céu-País, samba composto em 1973 que permaneceu inédito ao longo dos últimos 45 anos.

Sem cacife para figurar entre os melhores sambas da lavra de Gonzaguinha, Céu-País está sendo lançado neste mês de agosto de 2018 em ação de marketing orquestrada por marca de cerveja.

O samba sai do fundo do baú da censura com a impressão de ter sido gravado por Gonzaguinha. Na verdade, como explica comunicado da empresa patrocinadora da ação, a gravação foi feita com o suporte da voz de cantor de identidade ignorada, mas de timbre similar ao de Gonzaguinha, sem deixar de usar a voz do compositor do samba.

"Ao longo (da gravação) da música, foram usadas reconstruções feitas com a voz do próprio compositor e cantor carioca, retiradas de diversos materiais gravados em vida, recortes feitos palavra por palavra, vindas de entrevistas, áudios e outros materiais originais. Assim, a voz de Gonzaguinha foi recriada com o suporte de outro cantor, que possui tom de voz próximo ao dele", diz a nota oficial sobre a gravação.

Como o samba não chega a empolgar, Céu-País deverá permanecer no esquecimento com ou sem a voz de Gonzaguinha.

Matéria completa em: https://g1.globo.com/pop-arte/musica/blog/mauro-ferreira/post/2018/08/31/gonzaguinha-tem-lancado-com-suporte-de-cantor-de-timbre-similar-inedito-samba-censurado-em-1973.ghtml

Banda Os Incríveis, da Jovem Guarda, lança em outubro o primeiro álbum autoral com repertório inédito desde 1981

21 Feb, 2018

    Entre idas e vindas, a banda Os Incríveis já contabiliza 55 anos de discografia iniciada em 1963, quando o grupo paulistano ainda se chamava The Clevers. Em cena desde 1965 como Os Incríveis, tendo sempre na formação o baterista Luiz Franco Thomaz, o Netinho, a popular banda da Jovem Guarda volta ao disco neste segundo semestre de 2018.

Em outubro, Os Incríveis lançam pelo selo carioca Discobertas o primeiro álbum autoral com repertório inédito desde o LP Os Incríveis (RCA), lançado em 1981, há longínquos 37 anos. Intitulado A paz é possível, o álbum tem capa assinada pelo artista plástico paulistano Antonio Peticov.

Músico que tocou em bandas como Casa das Máquinas e Joelho de Porco, nos hiatos da carreira dos Incríveis, Netinho assina a produção do disco com o guitarrista Sandro Haick. Além de Netinho (bateria, percussão e voz) e Haick (guitarra, violão e voz), a atual formação dos Incríveis inclui os músicos Leandro Weingaertner (baixo e voz), Rubinho Ribeiro (voz e guitarra), Wilson Teixeira (saxofones e flauta) e Bruno Cardozo (teclados).

Músicos importantes na formação clássica da banda – como Lívio Benvenuti Júnior (1947 – 2013), o baixista conhecido como Nenê, e como Antônio Rosa Seixas (1943 – 2011), o saxofonista conhecido como Manito – já saíram de cena ao longo dos 55 anos de carreira fonográfica dos Incríveis, grupo que viveu o apogeu artístico e comercial na era da Jovem Guarda, na segunda metade da década de 1960.

Foi em plena Jovem Guarda que a banda emplacou sucessos como Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones (C'era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones) (Mauro Lusini e Franco Migliacci em versão em português de Brancato Júnior, 1966), pop rock revivido em 1990 pelo grupo gaúcho Engenheiros do Hawaii.

Tribalistas têm vislumbrado roteiro de show a partir de foto de Brown com Pretinho da Serrinha

21 Feb, 2018

A agenda de shows neste fim de semana tem sertanejo que é sucesso nas paradas, pop rock com uma banda já veterana e MPB suave. A programação tem também o Coala Festival, com atrações como Gilberto Gil e Milton Nascimento.

Zé Neto & Cristiano

Zé Neto e Cristiano (Foto: Allysson Moreno/Divulgação)Zé Neto e Cristiano (Foto: Allysson Moreno/Divulgação)

Zé Neto e Cristiano (Foto: Allysson Moreno/Divulgação)

A dupla paulista Zé Neto e Cristiano canta nesta sexta-feira no Centro de Tradições Nordestinas. A abertura é por conta de Marcia Fellipe, cantora amazonense de forró eletrônico.

Zé Neto e Cristiano emplacaram várias músicas entre as mais tocadas sempre cantando letras que unem sofrência, bom-mocismo e muitas citações a bares e bebidas.

A parte musical tem influência da bachata, ritmo latino derivado do bolero. Quem for ao show vai comprovar a fórmula ao vivo, em músicas como "Mulher Maravilha" e "Largado às traças".

  • Quando: Sexta-feira (31), às 20h (abertura da casa)
  • Onde: Centro de Tradições Nordestinas - Rua Jacofer, 615 - Bairro do Limão
  • Ingressos esgotados

Sandy

'Show completo', diz Sandy sobre chegada da turnê em Natal no próximo domingo (19) (Foto: NPL / Divulgação)'Show completo', diz Sandy sobre chegada da turnê em Natal no próximo domingo (19) (Foto: NPL / Divulgação)

'Show completo', diz Sandy sobre chegada da turnê em Natal no próximo domingo (19) (Foto: NPL / Divulgação)

No Citibank Hall, Sandy vai mostrar músicas dos dois álbuns de sua carreira solo e novidades do disco "Nós voz eles", que ela está lançando aos poucos.

Ela deve cantar baladas suaves como "Pés descalços" e "Areia", com participação do marido, o Lucas Lima.

  • Quando: Sexta (31), às 22h
  • Onde: Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17955
  • Ingressos: R$ 45 a R$ 300 pelo site Tickets For Fun

Skank

Samuel Rosa no show do Skank no Palco Mundo do Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)Samuel Rosa no show do Skank no Palco Mundo do Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Samuel Rosa no show do Skank no Palco Mundo do Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Para fechar, tem Skank no sábado, no Credicard Hall. A banda mineira faz show para lançar o projeto ao vivo "Os Três Primeiros", sobre o começo da carreira do grupo.

Por isso, o Skank vai cantar um monte de músicas lançadas nos anos 90, como "Indignação", "Te Ver", "Garota Nacional" e "Jackie Tequila".

  • Quando: Sábado (1º), às 22h
  • Onde: Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17955
  • Ingressos: R$ 45 a R$ 290 pelo site Tickets For Fun

Coala Festival

Gilberto Gil (Foto: Reprodução / Facebook Gilberto Gil)Gilberto Gil (Foto: Reprodução / Facebook Gilberto Gil)

Gilberto Gil (Foto: Reprodução / Facebook Gilberto Gil)

O Coala Festival acontece no Memoria da América Latina no sábado (1) e domingo. O line-up tem nomes como Gilberto Gil e Milton Nascimento com Criolo, Mano Brown e Baco Exu do Blues.

  • Quando: Sábado (1º) e domingo (2), às 12h
  • Onde: Memorial da América Latina - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda
  • Ingressos: R$ 85 a R$ 190 no site Total Acesso

Horários do shows

Sábado

  • 12h - 13h40: DJ Mary G
  • 13h40 - 14h40: francisco, el hombre
  • 14h40 - 15h10: DJ Pedro B
  • 15h10 - 16h: ÀTTOOXXÁ
  • 16h - 16h30: DJ Salvador Araguaya
  • 16h30 - 17h20: Academia da Berlinda part. Lula Lira
  • 17h20 - 17h50: DJ Rodrigo Bento
  • 17h50 - 18h40: Xênia França
  • 18h40 - 19h10: Bandida Coletivo
  • 19h10 - 20h: Baco Exu do Blues
  • 20h - 20h30: DJ Tata Ogan
  • 20h30 - 22h: Gilberto Gil

Domingo

  • 12h - 13h40: Sound Sisters
  • 13h40 - 14h40: Johnny Hooker
  • 14h40 - 15h10: DJ Giu Nunez
  • 15h10 - 16h: Rubel
  • 16h - 16h30: Shaka
  • 16h30 - 17h20: Mano Brown
  • 17h20 - 17h50: EB x Sleep
  • 17h50 - 18h40: Luedji Luna
  • 18h40 - 19h10: Feminine HI FI
  • 19h10 - 20h: Ilú Obá de Min convida Elza Soares e Juçara Marçal
  • 20h - 20h30: Coletivo ATM MOOC
  • 20h30 - 22h: Milton Nascimento convida Criolo

Há ainda músicas assinadas, em três diferentes combinações, por apenas dois dos três integrantes dos Tribalistas, casos de Amor I love you(Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2000), Infinito particular (Arnaldo Antunes e Marisa Monte, 2006) e Sem você (Busy man) (Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, 1998).

Eis, sujeito a mudanças até a data de estreia da turnê e a erros de interpretação da imagem, o provável roteiro do show da primeira turnê do trio Tribalistas:

1. Tribalistas (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

2. Carnavália (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

3. Um só (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Brás Antunes, 2017)

4. Vilarejo (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Pedro Baby, 2006)

5. Anjo da guarda (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

6. Fora da memória (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte, Pedro Baby e Pretinho da Serrinha 2017)

7. Diáspora (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2017)

8. Água também é mar (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2000)

9. Um a um (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

10. Ânima (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2017)

11. É você (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

12. Carnalismo (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Cezar Mendes, 2002)

13. Aliança (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte, Pedro Baby e Pretinho da Serrinha, 2017)

14. Até parece (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Dadi, 2006)

15. Não é fácil (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2000)

16. Sem você (Busy man) (Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, 1998)

17. Lá de longe (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

18. Universo ao meu redor (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2006)

19. Infinito particular (Arnaldo Antunes e Marisa Monte, 2006)

20. ???

21. Amor I love you (Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2000)

22. ???

23. Trabalivre (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Carminho, 2017)

24. Passe em casa (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte e Margareth Menezes, 2002)

25. Já sei namorar (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, 2002)

26. Velha infância (Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte, Davi Moraes e Pedro Baby, 2002)

Anunciantes